MYLAB LOGO.png
LOGO NEXA (2a Versão).png

Sabe o que são Testes de Coagulação?


Uma medida da capacidade do corpo de parar uma hemorragia é a contagem do número de plaquetas. Às vezes, os médicos precisam examinar o funcionamento das plaquetas. Outros exames podem medir o funcionamento geral das muitas proteínas necessárias para a coagulação normal do sangue (fatores de coagulação). Os testes de coagulação mais comuns desses são o tempo de protrombina (TP) e o tempo de tromboplastina parcial activado (aPTT). Os níveis de fatores de coagulação individuais também podem ser determinados.

Distúrbios de coagulação (coagulatórios) do sangue são disfunções na capacidade do organismo de controlar a formação de coágulos de sangue. Essas disfunções podem resultar em:


· Coagulação deficiente, o que leva ao sangramento anormal (hemorragia)

· Coagulação excessiva, o que leva ao surgimento de coágulos de sangue (trombose)


Distúrbios de coagulação ocorrem quando o organismo é incapaz de produzir quantidades suficientes das proteínas que são necessárias para ajudar o sangue a coagular, interrompendo a hemorragia. Essas proteínas são chamadas de factores de coagulação. Todos os factores de coagulação são sintetizados no fígado. O fígado necessita de vitamina K para produzir alguns dos factores de coagulação.

Algumas vezes, há uma anomalia na coagulação do sangue que aumenta o risco de coagulação (chamada de trombofilia).

Os distúrbios da coagulação podem ser hereditários, sendo os mais comuns as hemofilias, ou resultarem de algum outro distúrbio, nomeadamente:

· Deficiência de vitamina K


· Doença hepática grave (incluindo cirrose, hepatite, insuficiência hepática aguda ou esteatose hepática aguda da gravidez)


· Coagulação intravascular disseminada (CID)


· Desenvolvimento de anticoagulantes circulatórios (anticorpos que diminuem a atividade de um fator de coagulação específico)


17 visualizações