MYLAB LOGO.png
LOGO NEXA (2a Versão).png

O que é o SARS-CoV-2? Que tipos de testes existem?


A COVID-19 é o nome da doença causada pela nova estirpe de coronavírus chamada SARS-CoV-2. Os testes de diagnóstico detectam o material genético (RNA) do vírus ou proteínas virais (antigénios) em uma amostra do trato respiratório. Os testes de sangue serológicos COVID-19 detectam anticorpos produzidos em resposta à infecção por SARS-CoV-2.


SARS-CoV-2 é um novo vírus que apareceu pela primeira vez em dezembro de 2019 e espalhou-se por todo o mundo a uma taxa alarmante, levando a Organização Mundial da Saúde a declarar o surto uma pandemia.


Existem sete coronavírus que infectam humanos e a maioria causa sintomas respiratórios leves a moderados. No entanto, a doença resultante da infecção por SARS-CoV-2 é semelhante à MERS (síndrome respiratória do Oriente Médio) e SARS (síndrome respiratória aguda grave) porque pode causar doenças mais graves e, em alguns casos, levar à pneumonia e morte.


Como o SARS-CoV-2 é um vírus novo, todas as pessoas são potencialmente susceptíveis à infecção e, no momento, não se sabe quem pode desenvolver complicações graves.


Cerca de 1 a 2 semanas após a infecção, o corpo começa a produzir anticorpos contra o vírus, com o nível aumentando gradualmente com o tempo. No entanto, ainda não se sabe por quanto tempo as pessoas continuam a produzir anticorpos e se os anticorpos protegem contra a reinfecção, fornecendo imunidade.


Algumas pessoas infectadas podem ser assintomáticas ou não apresentar sintomas perceptíveis e, ainda assim, ser contagiosas, podendo transmitir o vírus a outras pessoas (portadores silenciosos). Muitos dos infectados não apresentam sintomas ou apresentam doença leve a moderada e recuperam em uma a duas semanas. Se os sintomas de COVID-19 desenvolverem-se, eles geralmente aparecem dentro de 2 a 14 dias após a exposição ao vírus. A pesquisa sugere que o tempo médio desde a primeira exposição até a doença (período de incubação) é de cerca de 5 dias, e cerca de 97% das pessoas que desenvolvem sintomas o farão em 11 dias.


Os principais sintomas da COVID-19 são tosse, falta de ar ou dificuldade para respirar. Os sintomas adicionais podem incluir febre, calafrios, tremores repetidos com calafrios, dores musculares, dor de cabeça, dor de garganta e perda do olfato ou paladar. Os sintomas podem ir e vir e pode haver períodos em que alguém com COVID-19 se sinta melhor. Crianças e bebês geralmente têm uma doença mais branda, mas geralmente apresentam os mesmos sintomas de um adulto.


O risco de doença grave aumenta com a idade e com problemas de saúde subjacentes, como doenças cardíacas, pulmonares, hipertensão, diabetes ou enfraquecimento do sistema imunológico. Algumas pessoas com COVID-19 podem desenvolver pneumonia, uma infecção pulmonar e, em casos graves, um ventilador pode ser necessário para garantir oxigénio suficiente. Embora a COVID-19 seja principalmente uma infecção respiratória, os investigadores estão aprendendo que a doença pode afetar outros órgãos além dos pulmões, como o coração, o cérebro e os rins. Nos casos mais graves, COVID-19 pode causar falência de órgãos ou morte.


Testes para COVID-19 Os sinais e sintomas iniciais de COVID-19 são frequentemente difíceis de distinguir daqueles de uma gripe comum ou de outras doenças respiratórias, portanto, o teste é necessário para ajudar a diagnosticar uma infecção atual ou passada.


Reação em cadeia da polimerase de transcrição reversa (RT-PCR): a maioria dos testes para verificar a infecção atual de SARS-CoV-2 depende do teste RT-PCR para detectar o RNA do vírus em uma amostra do trato respiratório de um paciente. A PCR é um método laboratorial usado para fazer um grande número de cópias de pequenas secções de DNA de uma amostra muito pequena de DNA para que possa ser detectado. Este processo é chamado de "amplificação" do DNA. A etapa de transcrição reversa permite que o RNA viral seja convertido em DNA para que a técnica de PCR possa ser usada.

Testes rápidos de antígenos: Esses testes detectam as proteínas virais do SARS-CoV-2 em amostras respiratórias. As principais vantagens dos testes de antígeno são que eles podem fornecer resultados em minutos, são mais simples de realizar do que os testes de RT-PCR e às vezes são usados ​​no ponto de atendimento, como em um posto de saúde. No entanto, eles não são tão sensíveis quanto os testes de RT-PCR, portanto, resultados negativos não excluem a infecção.

Teste de sangue para anticorpos (total, IgG, IgM) para SARS-CoV-2 (serologia): Esses testes detectam anticorpos produzidos pelo sistema imunológico do corpo em resposta ao SARS-CoV-2. Os testes de serológicos COVID-19 podem verificar se o utente teve ou não a infecção viral no passado. No entanto, os testes de anticorpos não são os testes preferidos para diagnosticar infecções atuais. Os anticorpos não aparecem por cerca de 1 a 2 semanas após a infecção.


Faça aqui a sua marcação



27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo